12/fev/2018 17h02

Cinco boatos que sobrevivem por mais de uma década na Wikipedia

Artigos sobre o demônio acádio com elementos cristãos e o general dos EUA que inventou a ‘cream soda’, são exemplos de boatos publicados.
CURIOSIDADES - 12/fev/2018 17h02

A enciclopédia digital edita uma lista com os boatos publicados. Um exército de editores formado por soldados, que falam quase todas as línguas, vigiam a veracidade da informação da Wikipedia.

Como qualquer pessoa pode divulgar um artigo, a enciclopédia livre da Internet conta com 46 milhões de artigos publicados.

Foram inúmeras as tentativas de difundir boatos através da Wikipedia. Até a Vodafone inventou um artigo sobre o Borabó, uma comemoração falsa das Filipinas, e publicou na Wikipedia para apoiar uma campanha publicitária de Natal.

Geralmente, os boatos são detectados em poucas horas, mas alguns sobreviveram por vários anos. Veja as cinco mentiras que perduraram por mais de uma década:

1. Bine, um demônio da mitologia acádia com elementos cristãos

É o artigo falso que perdurou por mais tempo na Wikipedia, um total de 12 anos e quatro meses, até ser detectado em agosto por um editor.

A publicação descreve um suposto demônio da mitologia acádia nascido de “um carpinteiro que havia morrido e ressuscitado”, e que fazia crescer as asas de outros demônios em função das almas que roubassem para “preparar a Segunda Vinda”.

“Não tinha nenhuma citação e era claramente um boato”, explica Doug Weller, o wikipedista que revelou a mentira.

Ela foi descoberta quando Weller encontrou um link do artigo sobre Bine em uma lista de deidades mesopotâmicas.

“A terminologia e os conceitos são obviamente cristãos”, como a “Segunda Vinda”, que faz alusão ao regresso de Jesus Cristo, e o carpinteiro ressuscitado, outra clara referência a Jesus de Nazaré, “conceitos que não faziam nenhum sentido aos acádios”, explica outro editor da enciclopédia.

2. Milk Studios, uma falsa empresa sueca

Durante 11 anos e oito meses, a Wikipedia abrigou um artigo sobre a Milk Studios, uma falsa empresa sueca que fornecia produtos de papelaria a lojas varejistas e a “redes norte-americanas e europeias, incluindo a IKEA”.

Fundada supostamente em 1987, possuía 12 fábricas na Suécia, Noruega e Estados Unidos.

Sam Sailor propôs incluí-la na lista de boatos uma vez que não existia “nenhuma fonte” que confirmasse a existência da Milk Studios, algo estranho em uma empresa com expansão internacional e 30 anos de existência.

3. O general norte-americano que inventou a ‘cream soda’

George K. Broomhall não foi um “corajoso general” da União que lutou na guerra civil dos Estados Unidos, mas durante 11 anos e cinco meses um artigo publicado na Wikipedia fez essa afirmação, que lhe atribuía, além disso, a invenção da cream soda, um refrigerante doce com sabor de creme de cuja receita ele também não foi o autor.

4. A série da HBO que nunca existiu

Entre 31 de agosto de 2005 e 19 de julho de 2016, uma publicação da Wikipedia era dedicada à Sheer Perfection (Pura Perfeição), uma suposta minissérie que a HBO iria lançar em 2006 sobre a vida de duas famílias, os Williams e os Ellis.

“Não existe nenhuma referência sobre essa minissérie. A programação em um canal como a HBO geralmente tem uma cobertura bem ampla sobre o elenco e outros detalhes.

A ausência de tal material sugere que a HBO absolutamente nunca trabalhou nesse programa ou abandonou o projeto em uma etapa inicial”, afirma a Wikipedia em um artigo era um boato.

5. Um estuprador serial de Nova Orleans

“Jack Robichaux foi um estuprador serial do século XIX, que flagelou a cidade de Nova Orleans. A maioria de suas vítimas era de mulheres com sobrepeso”.

Assim começava o artigo sobre um suposto estuprador. Também afirmava que “Robichaux era de origem francesa e um grande músico de Jazz”. Realmente existiu em Nova Orleans um conhecido músico de Jazz de sobrenome Robichaux, mas de nome John e não Jack.

Não existem informações que lhe atribuam tais delitos. “É preocupante que um artigo como esse tenha passado desapercebido durante tanto tempo”, reconhece a Wikipedia, que o incluiu em sua lista de boatos em setembro de 2015, dez anos e um mês após ter sido publicado.

Fonte: El Pais