12/jan/2018 10h01

Caso de advogado que sofreu atentado com bomba vai a júri popular

Walmir Cunha sofreu um atentado com bomba em seu escritório em julho de 2016.

julgamento - 12/jan/2018 10h01

O caso do advogado Walmir Cunha, que sofreu um atentado com bomba em seu escritório em julho de 2016, vai a júri popular. A decisão foi do juiz Jesseir Coelho de Alcântara, em substituição na 2ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida e Tribunal do Júri, na última quarta-feira (10/1).

Os irmãos Ovídio Rodrigues Chaveiro e Valdinho Rodrigues Chaveiro foram acusados de tentativa de homicídio; o crime foi qualificado pelo motivo torpe, uso de explosivo e dissimulação. Um deles perdeu uma ação judicial que o advogado trabalhava.

No texto, o juiz Jesseir Coelho destacou que em audiência de instrução e julgamento, as testemunhas reconheceram por meio de fotografias nos autos Ovídio como sendo a pessoa que entregou o artefato explosivo para ser entregue ao advogado.

Ao saber da pronúncia, o advogado declarou confiar plenamente na decisão do judiciário: “Tenho também a esperança e a confiança na população, a quem caberá julgar o caso. É preciso assegurar o direito de todo profissional de realizar seu trabalho sem ameaças até mesmo para garantir os direitos de todos os cidadãos”’.

Atentado 

Em 15 de julho de 2016 o advogado Walmir Cunha recebeu uma encomenda em seu escritório, no setor Marista, a qual continha um explosivo.

Walmir ficou gravemente ferido com três dedos e parte da palma da mão mutilados, sofreu ferimentos severos no abdômen além de partes da perna e pé esquerdo lesionados. Foram oito cirurgias e sessões de fisioterapia para recuperar os movimentos da mão esquerda.

Laudos periciais comprovaram que o policial federal aposentado Ovídio Rodrigues Chaveiro foi quem mandou a bomba para o advogado, enquanto o irmão dele, Valdinho Rodrigues Chaveiro ameaçou a vítima por causa de uma ação familiar.

O advogado defendia uma causa em que a filha de um dos acusados disputava a guarda de uma criança com o ex-marido. O cliente de Walmir ganhou a ação.

Por: Juliana Nogueira