06/jan/2018 20h01

Justiça manda DGAP colocar no máximo 400 presos no semiaberto de Aparecida

Atualmente, mais de 1.250 presos estão no semiaberto de Aparecida.
liminar - 06/jan/2018 20h01

O juiz federal Leão Aparecido concedeu liminar determinando que a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) limite o número de presos na Colônia Agroindustrial do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia.

O número máximo determinado pelo juiz plantonista é de 400 detentos no semiaberto. Atualmente, mais de 1.250 presos estão no presídio.

O pedido foi feito pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Seção Goiás, por meio de uma Ação Civil Pública, depois da rebelião do dia 1º de janeiro, que resultou em nove mortes, 14 feridos e a fuga de quase 250 presos.

Destes, 87 continuam foragidos. Um outro preso conseguiu fugir na noite da última quinta-feira (4/1), durante a segunda rebelião registrada. Uma outra rebelião aconteceu na madrugada desta sexta-feira (5/1).

A OAB queria interdição total do Semiaberto, mas o magistrado decidiu por manter a unidade aberta, mas com exigências a serem cumpridas, com pagamento de multa em caso de  descumprimento.

Além de limitar o número de máximo de presos, o documento determina que os detentos considerados mais perigosos sejam transferidos para presídios federais.

A nova Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), que tomou posse ontem (5/1) disse que ainda não foi notificada da decisão da Justiça.

Por: Eurico Rocha