01/dez/2017 09h12

Goiás conquista nove medalhas nos Jogos Escolares da Juventude 2017

A competição reuniu quase 4 mil atletas de todos os Estados do país.

competição - 01/dez/2017 09h12

Com oito medalhas nas modalidades individuais e uma no esporte coletivo, Goiás subiu ao pódio nove vezes nos Jogos Escolares da Juventude, etapa de 15 a 17 anos, finalizados no sábado (25/11), em Brasília.

Organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), a competição reuniu quase 4 mil atletas de todos os Estados do país.

Goiás conquistou cinco medalhas de ouro, duas de prata e duas de bronze, totalizando nove medalhas.

Destaque para Iovani Rodrigues Oliveira, da natação, que conquistou 2 medalhas de ouro e uma de prata.

Marina Diniz Reis, também da natação, ganhou 2 medalhas de ouro.

No judô, Gustavo Ferreira Guimarães (Xulapa) foi medalha de prata e Maria Fernanda Dias Lizardo Guilherme, medalha de bronze.

No atletismo, o atleta estudante Wanderson Alves da Silva foi medalha de ouro.

O basquete masculino do CEPMG Dr. César Toledo, de Anápolis, conquistou a medalha de bronze.

A delegação goiana, encaminhada pela Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) foi composta por 174 pessoas, das quais 149 atletas que representaram o Estado após vencerem os Jogos Estudantis de Goiás, promovidos pela Seduce, e que envolveram estudantes de escolas públicas e particulares.

Para o superintendente de Desporto Educacional da Seduce e chefe da delegação goiana, Maurício Roriz, a participação de Goiás foi muito produtiva e o apoio da Seduce foi importante para os resultados alcançados.

“Agradecemos, de forma especial, o apoio incondicional da secretária Raquel Teixeira e de toda a equipe do desporto educacional da Seduce que contribuíram de forma decisiva para o sucesso da participação goiana”, afirmou o superintendente.

Novos talentos

Tendo como principal objetivo a inserção social dos jovens através do esporte, os Jogos Escolares se destacam como importante evento de surgimento de talentos para o esporte nacional.

De acordo com os representantes do COB, muitos dos nomes revelados em Brasília poderão integrar a delegação brasileira nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Buenos Aires, no ano que vem.

Em 10 dias, estudantes de 1360 colégios públicos e privados de todas as regiões do Brasil participaram da competição em 14 modalidades: atletismo, badminton, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, handebol, judô, lutas, natação, tênis de mesa, vôlei, vôlei de praia e xadrez.

Mudança

Para 2018, os Jogos Escolares passarão por uma readequação. A etapa nacional da competição acontecerá em apenas uma cidade e reunirá as duas faixas etárias (12 a 14 e 15 a 17 anos).

Conforme explicou Edgar Hubner, gerente-geral de Juventude do COB e diretor-geral dos Jogos Escolares da Juventude, será uma única etapa nacional, reunindo um número maior de atletas no mesmo local, com menos custos de deslocamentos para os estados.

Celeiro de talentos para o esporte nacional, os Jogos Escolares vêm, a cada ano, contribuindo ainda mais com as delegações multiesportivas organizadas pelo COB em competições internacionais.

Em Goiás, essa realidade tem início nos programas esportivos e jogos estudantis promovidos pela Seduce.

Ídolos

Desde 2005, os Jogos Escolares recebem especialistas das modalidades para observar e identificar novas revelações para o esporte nacional.

Em Brasília, os estudantes atletas também puderam interagir com ídolos do esporte nacional como Caio Bonfim e Vanderlei Cordeiro de Lima (atletismo), Fabiana Silva (badminton), Kelly Santos (basquete), Henrique Avancini (ciclismo), Lenísio Teixeira (futsal), Francielly Pereira (ginástica rítmica), Silvia Helena (handebol), Erika Miranda (judô), Laís Nunes (lutas), Joanna Maranhão (natação), Hugo Hoyama (tênis de mesa), Fofão (vôlei) e Emanuel Rêgo (vôlei de praia).

Os Jogos Escolares da Juventude 2017 foram realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), co-realizados pelo Ministério do Esporte e Grupo Globo, e com o patrocínio da Coca-Cola e apoio do governo do Distrito Federal.

Fonte: Goiás Agora