30/nov/2017 10h11

Gravações do filme “A Volta” foram suspensas devido denúncia de estupro

Thogun nega as acusações e afirma que a relação foi de forma consensual.

caso de estupro - 30/nov/2017 10h11

As gravações do filme “A Volta”, rodado em Sorocaba (a 99km de São Paulo), foram suspensas devido a uma denúncia de estupro.

A acusação foi feita por uma camareira da produção, que afirma ter sido forçada a ter relações sexuais com o ator e rapper Thogun Teixeira, 47 anos, no quarto de hotel onde a equipe está hospedada.

Dia online
Foto: Divulgação / Rapper Thogun Teixeira

A funcionária, pedindo sigilo em relação a sua identidade, afirmou ter sido surpreendida por Thogun em seu quarto.

O rapper teria lhe dado um tapa e a conduzido até o banheiro, onde o suposto estupro aconteceu.

A profissional de 47 anos relatou ainda que o ator voltou ao local para tentar violentar uma assistente de figurino, com quem a vítima compartilha o ambiente.

Thogun nega as acusações. Segundo ele, os dois estavam bêbados e a relação ocorreu de forma consensual.

O ator explica, ainda, ter conseguido entrar no quarto após pegar a chave na portaria do hotel Nacional Inn, e só ter voltado ao local para devolver o objeto.

O ator acrescentou ter áudios e mensagens de textos para comprovar que o encontro foi combinado.

O produtor-executivo Fabricio Coimbra, falando em nome da produção do longa, declarou apoio à camareira. “Estamos dando todo o suporte para a vítima.

Com relação ao ator, ele tem que se explicar à Justiça. O que ocorreu foi muito grave”, finaliza.

Fonte: Metrópoles - DF