22/nov/2017 10h11

Motorista que atropelou escrivã é ouvido na Delegacia de Trânsito

A agente da Polícia Civil perdeu o controle da moto.

acidente de trânsito - 22/nov/2017 10h11

O motorista que atropelou uma policial civil prestou depoimento na manhã desta quarta-feira (22/11), na Delegacia de Investigações de Crimes de Trânsito (DICT), no Setor Pedro Ludovico, em Goiânia.

A escrivã Jackeline Assunção da Silva, de 27 anos, morreu por volta das 17h45 desta terça-feira (21/11), em um acidente de trânsito na Avenida Castelo Branco, em Goiânia.

A policial estava com o marido na garupa da moto quando, ao aproximar de um cruzamento com a Avenida Pio XII, perdeu o controle após passar em um bueiro com a tampa elevada e acabou caindo na rua.

No exato momento, outra moto, conduzida pelo auxiliar de produção Lázaro Luis Benício Alves, de 34 anos, vinha logo atrás e não teve tempo para desviar, atingindo a policial, que teve traumatismo craniano e morreu na hora.

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ainda tentaram reanimar a servidora, mas sem êxito.

O marido da policial teve apenas escoriações por conta da queda e foi levado ao Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (HUGOL), onde passou por exames.

O motociclista que atropelou a servidora permaneceu no local.

Jackeline tinha formação superior em Serviço Social e havia sido aprovada no último concurso da Polícia Civil e estava lotada na Coordenação de Proteção à Saúde do Servidor (CPSS-Niab).

Havia apenas 15 dias que a escrivã tinha tomado posse do cargo.

Por: Vanessa Cortes